O sofrimento do cristão

>> domingo, 2 de fevereiro de 2014

imagessof
Jó 1:20-22: …”nú saí do ventre de minha mãe, e nú tornarei para lá; o Senhor o deu, e o Senhor o tomou; bendito seja o nome do Senhor”…
Muito pouco se fala ou evita-se declaradamente comentar sobre o sofrimento no meio cristão.
Falar de pobreza, doença, perda, morte, causa medo e insegurança, atentando tambem contra os interesses do sistema religioso. A falsa pregação do “evangelho das facilidades e vantagens”, forma um cristão deformado em sua base de fé, desviando seu foco para os interesses e valores deste mundo.Jargões disseminados em muitas igrejas evangélicas do tipo: ano da vitória, ano da colheita, o “pare de sofrer”, e a falsa pregação da teologia da prosperidade tem aliciado e enganado a muitos.
Os falsos mestres estão se proliferando de uma maneira incontrolável no meio cristão causando escândalo ao verdadeiro evangelho de Cristo.Mas a verdade é: o sofrimento vem para todos, inclusive para o cristão.
O pecado quando introduzido no mundo, sujeitou toda a criação à corrupção, mas um dia será libertada para a glória dos filhos de Deus, conforme escrito em Romanos 8:20-23. O livro de Atos 5:40-42 registra que os apóstolos foram açoitados para que não falassem do nome de Jesus e se alegraram por serem dignos de serem humilhados por causa do evangelho; o próprio Senhor disse conforme Atos 9:16, que era necessário que Paulo sofresse pelo seu nome; em Mateus 5:11, Jesus chama de bem aventurados aqueles que fossem perseguidos, injuriados e caluniados por causa dele; Paulo escreve aos Romanos no capitulo 5:3 que se gloriava nas tribulacões pois elas produziriam paciência, experiência e esperança junto com o maravilhoso derramamento do amor de Deus no seu coracão através do Espírito Santo ; ainda em 2 timóteo, o apóstolo Paulo afirma que todos que desejam viver piedosamente em Cristo serão perseguidos. O próprio filho de Deus aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu, conforme registrado em Hebreus 5:8.
Com Jó não seria diferente, homem reto e justo diante de Deus e que se desviava do mal é o testemunho que o Espírito Santo lhe confere nas escrituras. Próspero, família numerosa de 10 filhos, respeitado, temente ao Senhor. Mas Deus permite que a sua vida sofra um revés e assim perde tudo que tinha, bens, filhos. Ao invés do respeito e admiração passa na moenda do desprezo, sofrimento e do abandono, quando em sua doença recebe de sua própria esposa um perverso conselho: “amaldiçoa a Deus e morre”, ao que Jó lhe responde:- “falas como uma louca, recebemos o bem de Deus e como não receberemos o mal?” Assim Jó não peca com os seus lábios diante do Senhor, mas resignado, sabe que sua vida está nas mãos de Deus e ainda que sofresse as adversidades da vida, mesmo que sujeito às fraquezas humanas, retêm sua sinceridade e fé no Deus soberano de sua vida.Durante sua prova, sofre ainda as acusações de seus amigos, que o culpam de ser o responsável pelo seu próprio sofrimento.
No auge de sua dor, faz uma proclamação profética inspirada pelo Espirito do Deus vivo quando diz: “eu sei que o meu redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra”, conforme registrado em Jó 19:25. Apesar de todo seu sofrimento, Jó sabia que o seu redentor assumiria o seu lugar, tomaria suas dores, seria rejeitado, desprezado, angustiado, castigado e morto em seu lugar.
Todo propósito de Deus na vida de Jó foi revelar a ele que o redentor, isto é, o seu filho amado Jesus, viria para redimir não somente a sua vida mas de toda a humanidade que aceitasse seu sacrifício. Como diz o profeta Isaías no capitulo 53:5 “o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, levou sobre si as nossas enfermidades, como ovelha muda…” tomou nosso lugar e morreu em nossa cruz. Quando Deus diz a Jó que todo o seu propósito era justificar sua vida, registrado em Jó 40:8, querendo com isso nos mostrar que ele mesmo é quem “justifica aquele que tem fé em Jesus” conforme Romanos 3:26, por sua misericórdia e amor, o grato e sincero Jó afirma: “te conheci de ouvir falar mas agora meus olhos te vêem”, conforme Jó 42:5.
Assim Jó recebe a suprema revelação que vem do Deus altíssimo que carne e sangue jamais podem revelar, isto é, “tu és o Cristo, o filho do Deus vivo”, conforme Mateus 16:17. Assim, todo propósito de Deus é, através das adversidades, do sofrimento, revelar o redentor, o salvador, o único e suficiente mediador entre nós e o criador.Assim, Deus muda o cativeiro de Jó restituindo-lhe outros 10 filhos, sua saúde, bens e morre Jó velho e farto de dias para viver a eternidade com Deus.


Fabio Mello
www.vivendoemcomunhao.com

Read more...
Copyright © 2010 WWW.LUGARDEDESCANSO.COM
ROALPEREIRA@LUGARDEDESCANSO.COM

  © Blogger template Webnolia by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP