HISTORIA DOS HINOS QUE CANTAMOS

>> quinta-feira, 12 de maio de 2011

SALVA-ME TAMBEM

Letra: Fanny J. Crosby
Música: William H. Doane

Ira David Sankey, conhecido hinista americano, diz em seu livro My Life and the Story of the Gospel Hymns (Minha Vida e a História dos Hinos Evangélicos):

Um fervoroso pastor conta de um jovem por quem ele há muito ele andava ansioso, pois, parecia muito despreocupado a respeito de sua alma, e era, na realidade, causador de perturbação e interrupções nas classes de jovens.

Encontrando-se com ele certo dia, o amorável pastor procurou mais uma vez influenciá-lo, dizendo: "Nós queremos que você se dedique a Cristo e ao Seu serviço." Houve certa mudança na aparência do rapaz, que foi notada pelo zeloso pastor, e, não tendo tempo para fazer mais, aproveitou a oportunidade para insistir com seu jovem amigo para que estivesse presente na reunião de Esforço Missionário que iria se realizar em breve.

Cumprindo sua promessa, o jovem lá estava. Foi dada a oportunidade para que os jovens escolhessem os hinos e o pastor insistiu para que ele escolhesse um também. Atendendo ao pedido, o rapaz perguntou se o hino salva-me também podia ser cantado; ambos uniram-se ao cântico com interesse e fervor. Mais tarde nesta mesma noite, foi solicitado que todos os que estavam definitivamente ao lado do Senhor, o declarassem, levantando-se. Aquele por quem o coração do pastor estava tão ansioso levantou-se tão imediatamente e com decisão.

-"Conta-me a respeito da sua conversão,"pediu o pastor no final do culto, quando lhe deu um aperto de mão com alegria e reconhecimento.

-"Oh sim", respondeu o jovem. "Foi por meio daquele hino que cantamos. Eu trabalhava no canal em Glasgow, e uma reunião estava sendo realizada na Capela dos Marinheiros, ali perto. As palavras pareciam boiar sobre as águas, e do guindaste onde trabalhava, eu podia ouvir muito bem. Quando chegaram aos versos que dizem:"Outros tens abençoado, Vem a Mim Também", um grande temor se apossou de mim e pensei: -'Ó, se o Senhor não viesse a mim, quão terrível isto seria!' Imediatamente, lá mesmo no guindaste onde me achava gritei: -'Ó Senhor, salva-me também'. "Com um grande sorriso ele acrescentou:-"O Senhor veio a mim também, e eu estou salvo."

Nenhum hino foi mais popular do que este nas reuniões, em Londres, em 1874. Foi cantado quase que diariamente no Teatro de Sua Majestade, em Pall Mall; foi traduzido para várias línguas.

Em uma reunião de oração ao meio dia, em Glasgow, um senhor importante foi impressionado com o cântico deste hino. Ele se opusera muito as nossas reuniões, e esta oposição aumentou quando sua esposa se converteu. Neste dia, com concessão especial, concordou em assistir à reunião pela última vez; e o Espírito tocou-o através deste hino.

Fonte: Histórias de Hinos e Autores - CMA - Conservatório Musical Adventista

0 comments:

Postar um comentário

Copyright © 2010 WWW.LUGARDEDESCANSO.COM
ROALPEREIRA@LUGARDEDESCANSO.COM

  © Blogger template Webnolia by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP